O avanço da tecnologia em saúde no combate à pandemia de Covid-19

Releases . 9 . agosto . 2021 . Escrito por: Marketing
Duosystem reforça atuação no setor de tecnologia em saúde e divulga novo balanço de produtividade.

Não é segredo para ninguém que a tecnologia traz mais agilidade e eficiência no acesso e gestão em saúde. Especialmente no momento de enfrentamento à pandemia de Covid-19, as empresas focadas em inteligência e inovação em saúde ganharam destaque no mercado. A Duosystem, que atua há 15 anos no mercado, possui uma trajetória de sucesso e expandiu sua atuação no setor durante o cenário de enfrentamento à pandemia de Covid-19.

Entre algumas das principais iniciativas da companhia, cabe destacar a parceria com a Prefeitura de São Paulo para o desenvolvimento de um aplicativo destinado à triagem e orientação dos pacientes com suspeita de Covid-19. O aplicativo e-saúdeSP disponibiliza um sistema de integração de dados clínicos e telemedicina que reúne o histórico do paciente do Sistema Único de Saúde (SUS) na capital. Em mais de um ano de funcionamento, a solução já registrou mais de 2 milhões de acessos e 441,4 mil usuários cadastrados.

Além do projeto da Prefeitura Municipal de São Paulo, que auxilia ao enfrentamento à pandemia ao Covid-19, a Duosystem prosseguiu com o fornecimento de sua plataforma pioneira de regulação para os estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul e Goiás. A solução de regulação da Duosystem, “Regula+”, é destinada, por exemplo, para a utilização do portal da Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde do Estado de São Paulo (CROSS), contribuindo para a gestão dos leitos hospitalares na rede pública de saúde. A tecnologia da Duosystem permite o acompanhamento das regulações e da rede assistencial em tempo real, fatores imprescindíveis para a definição de condutas e melhor tomada de decisão na distribuição de recursos disponíveis relacionados aos casos de coronavírus.

O apoio da TI permitiu a intermediação e o agendamento de 1,4 milhão de consultas, exames e procedimentos, além de 91,5 mil regulações de urgência e mais de 98,1 mil internações ao longo do mês de julho de 2021 no estado de São Paulo. Experiências exitosas também podem ser registradas em outros locais em que a Duosystem disponibiliza seus sistemas voltados à otimização do processo de regulação. “No estado do Mato Grosso do Sul, por exemplo, contabilizamos mais de 8,9 mil regulações de consultas, exames e procedimentos, 8,5 mil de urgência e 187 internações no mês de julho. No estado de Goiás, foram consolidadas mais de 12 mil regulações de urgência no mesmo período”, pontua o presidente da empresa, João Paulo Baptista Campi.

Adicionalmente, a Duosystem está colaborando com outras iniciativas de modernização dos processos ligados à Saúde. No Estado de São Paulo, a empresa é responsável pela criação de um aplicativo inédito que otimiza a rotina de atendimento nas farmácias de medicamentos especializados (alto custo), unidades estaduais que entregam remédios especializados à população. Com o app Remédio Agora, o usuário pode programar a ida à farmácia e, com poucos “cliques”, selecionar os remédios que utiliza, marcando a data e horário viáveis para retirá-los. O advento tecnológico contribui efetivamente para o acompanhamento e melhor gestão das filas, evitando aglomerações, especialmente nesta fase de pandemia. Desde sua implantação, no segundo semestre de 2019 até o mês de julho de 2021, a solução já acumula mais de 154,8 mil cadastros e mais de 1,2 milhão de agendamentos.

Vale ressaltar ainda que a Duosystem também desenvolveu a plataforma que o Governo do Estado de São Paulo utilizou para o cadastramento de voluntários interessados em participar dos testes clínicos de fase 3, em humanos, da vacina Coronavac, contra o novo coronavírus. Na época, em menos de uma semana, o sistema registrou mais de um milhão de acessos.

Nossa missão é oferecer tecnologias inteligentes e inovadoras para garantir a melhor experiência de acesso e gestão em saúde. “São 15 anos de uma importante trajetória, que contribui efetivamente para o fortalecimento da tecnologia em saúde”, conclui Campi.